segunda-feira, junho 08, 2009

13 anos

A 13 anos atrás, 23 jovens se preparavam pra ingressar na maior organização de jovens do mundo. Ao final do dia, 23 jovens entre 13 e 21 anos estariam unidos por um laço invisível: o juramento DeMolay.
Treze anos depois, estes 23 jovens foram tragados pelo mundo. Alguns se mudaram, outros se afastaram e houveram os que deixaram a vida na terra.
Treze anos depois, o mundo mudou e muita coisa sumiu na memória do tempo. Menos o compromisso daquela tarde quente.
Aonde foram, aqueles 23 jovens levaram consigo o juramento de ser melhor homem, melhor filho e melhor cidadão. Seguiriam sete premissas, uns mais e outros menos. Cada um à sua maneira, cada um ao seu modo.
Das poucas coisas, das quais eu não me arrependo, figura o laço com aqueles 23 jovens. Não por eles, mas por mim.
O juramento feito numa tarde de sábado não mudou a minha vida. Mas me ajudou a vê-la sob outros olhos.
Um olhar saudoso me toma, sempre que me lembro daqueles dias. Eram dias diferentes.
Eram dias que prenunciavam o que viria pela frente. As mudanças daqueles dias, afetariam toda a minha vida.
Foi naqueles dias que eu descobrí a morte. E ela me descobriu. Duas vezes.
Mas isso é uma outra história...

3 comentários:

André Duarte disse...

porra bony...

tava um texto tão legal...

ai tu começou com essa viadagem de querer morrer denovo...

pára com isso bixo...

clodovil se foi, mas n adiantar querer ir atrás dele...

vlwww

Disraelly disse...

Ei pode crer, esse homi só fala em morrer...Putz!

Bony Daijiro Inoue disse...

Contextualizem o post. Não levem ele tão ao pé da letra. Na época, houve uma morte e uma quase morte.
Por muito pouco eu não morrí. Eu até quis, mas não foi daquela vez.
O que aconteceu a 13 anos, não se repete hoje. Por vários motivos.
Não comparem este post, com o presente. Porque eles não tem nenhuma conexão.
;)

 
http://rpc.technorati.com/rpc/ping