segunda-feira, abril 12, 2010

O plano original e os dois minutos de silêncio pelos mortos.

Quando Hashem criou o mundo, e tudo o que há nele, ele ficou pensativo sobre como faria para unir os povos que nele habitariam.

Depois de muito tempo pensando, ele decidiu que dividiria as qualidades do homem, entre as diversas raças que aqui habitariam.

Decidido isto, ele reuniu um representante de cada raça, e mandou que escolhessem cada um, uma dádiva. Só havia uma condição: eles deveriam cuidar uns dos outros, e com o tempo, unir todas as dádivas em um só corpo, elevando o homem para próximo do Criador.

De pronto os negros pediram o coração, e todos os sentimentos que nele cabiam.

O orientais achavam que um cérebro, cheio de razão e bem organizado, seria muito mais importante.

O brancos da Europa, queriam ser belos. Queriam cabelos de ouro, e olhos azuis como céu.

E assim, todos eram divinos. Cada um ao seu jeito.

Mas não foi assim .

Os orientais, muito inteligentes, se isolaram no lado direito do globo, e ignoraram o amor e os lindos olhos azuis das mulheres européias...

Os europeus, por sua vez, escravizaram os negros e tentaram se exterminar um sem número de vezes. Descobriu-se que a beleza, sem coração e razão, era fútil.

Os negros, que apesar de serem grandes e fortes, eram incapazes de se rebelar contra a opressão: havia sentimento demais.

Houveram holocaustos, o homem escravizou o homem, nos dizimamos em nome das diferenças que deveriam nos unir.

Hashem, triste com as escolhas dos homens, enviou mensageiros, que traziam palavras de tolerância, amor e justiça.

Um certo Jesus disse que era preciso amar ao próximo, como a si mesmo. Um certo Buda acreditava que o desejo é uma prisão.

Um tal Bolívar libertou a América dos europeus. O Japão abriu suas portas ao mundo. Os negros foram libertados. Um sem número de gênios, levaram luz à Europa.

Mas ainda falta. Ainda falta convencer os outros homens, que o plano original não era dividir. O plano original, era unir pela diferença. Simples assim.

Se tivesse dado certo no início, hoje não teríamos dois minutos de silêncio...

Um comentário:

 
http://rpc.technorati.com/rpc/ping